segunda-feira, 11 de maio de 2020

O Covid-19 mata, mas vai passar, o tráfico de drogas não perdoa, extermina e vai continuar.

78% das mortes têm relação com o tráfico de drogas, diz secretária ... 

Por Rafael Jácome

Enquanto a mídia está toda voltada para os índices de mortes do Covid-19, o número de homicídios no país aumentou 8% nos dois primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com o Índice Nacional de Homicídios - monitorado pelo portal de notícia G1, ocorreram 7.743 mortes violentas. O estado do Ceará apresentou o maior número: 713.

Ontem no nosso blog foi defendida a tese que o tráfico de drogas matava mais que o Covid-19. Pesquisando os principais jornais do país e as agências de notícias, o Blog Tutorial do Rafael Jácome encontrou o monitoramento do G1, realizado com base nos números oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal, em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo - NEV-USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública - FBSP. Bruno Paes Manso, do NEV-USP, na apresentação dos primeiros dados de 2020 (29/04), afirma que ainda é cedo para apontar os reais motivos por trás dessa alta, mas que é possível levantar perguntas: "Estaria havendo algum tipo de tensão no mercado de drogas que antes não havia? Será que o aumento de armas em circulação pode estar promovendo seus efeitos agora? A autoridade dos novos governadores e do presidente, que assumiram em 2019, estaria perdendo capacidade de dissuasão?" ... "Precisamos esperar mais tempo para responder. A pandemia tornou o contexto mais imprevisível. Mas os estados devem se preocupar desde já para a situação de violência não sair do controle", afirma.

Os especialistas do Núcleo de Estudos da Violência da USP e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública elencaram alguns pontos para explicar os números, como uma nova configuração do mercado de drogas, um maior monitoramento e controle por parte dos estados dos chefes de facções presos, uma liderança dos governadores em um ano pós-eleitoral e uma política pública consistente de parte dos estados.

Em 2020, porém, fica a dúvida com o cenário apresentado no início do ano e com as incertezas geradas pela pandemia do novo coronavírus. O Brasil tem um índice avassalador de violência e, segundo dados apresentados pelas Secretarias de Segurança Pública entre 70% e 78% das mortes são provocadas pelo tráfico de drogas. 

É indiscutível a quantidade de mortes provocada pelo Covid-19, mas vai passar, o tráfico de drogas não perdoa, extermina e vai continuar. MUDA BRASIL!
                                           
                                               Rafael Jácome


Nenhum comentário: