sábado, 18 de julho de 2020

Quem não planta e vai colher no roçado dos outros, é um usurpador

Com grande freqüência - Arturo Graf - Frases


Por Rafael Jácome

Maquiavel foi muito feliz ao escrever seu livro "O Princípe" - cujo eixo central é: se você é um princípe e governa um estado, seu principal objetivo é permanecer no poder e dirigir o Estado em seu melhor proveito.

A sua filosofia política não dá espaço  ao moralismo, nem para sentimentos ou compaixão. Muitos o consideram como um mau sujeito, mas, ele foi extremamente racional e psicologicamente perspicaz. Porém, as pessoas aprenderam apenas o X da sua tese: "os fins justificam os meios"( a frase não é sua e não aparece em O Príncipe e em nenhum outro texto do filósofo). Daí ser tão mal contextualizada e sua filosofia política ser usada exclusivamente para o mau.

Em Natal, nesta semana, tivemos um fato politicamente corriqueiro: uns plantam e outro entra no roçado e colhe. Decerto para politicamente plantar precisa de tempo, estratégias, investimentos, liderança, paciência, almoços, portas de empregos, sabedoria política e um companheiro (amigo) para dividir as angústias e as alegrias. Ambos(os amigos) são comprometidos em investir no grupo.

Nada pode sair errado!

O trabalho árduo de formação e união do grupo tem um objetivo: fazer, no mínimo, dois vereadores! Mas, somos frutos das nossas escolhas e quando elas falham, vem "aquele que se apodera por violência ou meios injustos daquilo que não lhe pertence ou a que não tem direito" (definição de usurpador - Dicionário Online de Português). Resultado: os interesses pessoais de poder e da permanência nele prevalecem, em detrimento dos sonhos dos membros do grupo.

Os dois amigos, entre uma análise e outras, continuam unidos. O mais sábio, não em política, mas em educação, ressaltou: "Maquiavel não foi o único a nos ensinar, temos em Isaac Newton um bom exemplo para o que estamos vivendo: a sua terceira lei que recebe o nome de Lei da Ação e Reação esclarece que - "A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade: as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas em sentidos opostos.” Vamos aguardar o diálogo!

Nenhum comentário: